948FDAD3-486C-4CEE-AA87-BEB57140DC89

Sociólogo português fala sobre a inclusão da pessoa com deficiência no mercado de trabalho

O sociólogo e professor da Universidade do Minho, Portugal, Carlos Veiga, participou do XII Congresso da Rede Mineira das Apaes nesta sexta-feira (16), onde proferiu palestra sobre “Habilitação e Reabilitação da Pessoa com Deficiência Intelectual Visando a sua Inclusão no Mercado Formal de Trabalho”.

De acordo com o professor, o emprego da pessoa com deficiência intelectual e sua entrada na população ativa é fundamental para sua habilitação e reabilitação, pois permite-lhes assumirem os direitos e os deveres da cidadania. “O acesso ao trabalho é fator de transformação da pessoa com deficiência de objeto para sujeito”, afirmou.

F9B17A11-8072-4ADC-800B-64D87B2B76CBVeiga explicou que o emprego da pessoa com deficiência intelectual é um processo que tem um triplo propósito: combater os fatores de exclusão que impedem ou dificultam a entrada e permanência no mercado de trabalho; tomar consciência social de que o efeito limiar das práticas errôneas reduzem ou destroem os efeitos positivos da inclusão profissional; e que promover uma vida de qualidade de forma independente acontece objetiva e subjetivamente dentro e fora dos espaços laborais.

O professor português também citou alguns desafios aos profissionais da sociologia e outras ciências sociais e do comportamento para realizar práticas reabilitadoras. Segundo ele, essas práticas devem ser personalizadas em sua essência, para que cada pessoa com deficiência melhore seu nível de qualidade de vida quando as mesmas se encontram em déficit de tempo livre, de lazer, de conforto habitacional, de mobilidade, de relações de sociabilidade, de relações amorosas, de inclusão no emprego ou na escola, de bem estar geral, de cuidados pessoais e de saúde.

Segundo ele, essas práticas reabilitadoras devem melhorar a qualidade de vida da pessoa com deficiência na vida laboral, no espaço doméstico e na comunidade, simultâneamente, e devem privilegiar a acessibilidade e o envolvimento das estruturas existentes na comunidade.

O moderador da mesa foi o presidente da Apae de Pará de Minas, Sérgio Sampaio, que ressaltou a importância de estimular a temática do trabalho nas Apaes mineiras.

Leave a reply